Saúde é discutida em reunião na Câmara

Vereadores e representantes da sáudeA Mesa Diretora da Câmara realizou uma reunião a fim de esclarecer as denúncias do Hospital Julia Pinto Caldeira. Temas como atraso nos pagamentos, denúncias médicas, equipamentos quebrados e falta de medicamentos foram discutidos por vereadores e representantes da saúde.

 

Compareceram à reunião o administrador da Organização Social Osse Revolução, Luis Gustavo B. Ferreira, a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Silvia Helena Zacarias Sylvestre, e o diretor do Departamento de Finanças da Prefeitura, Josué Marcondes de Souza. Já o titular do Departamento Municipal de Saúde, Saulo Ramalho Luz, foi representado pelo assistente do Departamento, Waldemar Moreira de Castro Junior.

 

O representante da Osse, Luis Gustavo Ferreira, explica que se não ocorrer o repasse da verba, não há como pagar os profissionais. De acordo com Ferreira, alguns médicos pediram demissão ao passo que outros continuaram trabalhando, entretanto, o hospital não foi penalizado uma vez que os médicos que pediram demissão foram substituídos por outros.

 

Ao ser questionado sobre o não pagamento dos médicos, Josué Marcondes de Souza reconheceu que os valores demoraram a ser pagos, entretanto, estão acontecendo. Disse ainda que a situação será normalizada até o final do mês. Ele lembrou ainda que o município investe 27% do orçamento na saúde.

 

Coube a Waldemar Moreira de Castro Junior explicar que houve atraso no repasse estadual. Ele informou que o hospital realiza cerca de 570 atendimentos ao dia. Disse também que a falta de remédios é um problema sazonal, devido aos surtos que acontecem, mas que serão resolvidos.

 

A presidente do CMS falou que o conselho verifica as denúncias que recebe e cobra medidas, entretanto, lamenta que a participação dos munícipes seja pequena. Silvia Helena frisou que as audiências ocorrem sempre na terceira quinta-feira do mês.

 

Além dos membros da Mesa Diretora, composta pelo presidente Tota (PV), pelo vice, Carlinhos Pica-Pau, e pelos secretários Nelson Sanchez Filho e Sebastiana Camargo, ambos do DEM,  acompanharam a reunião os vereadores Jesus Martins (PV), Paulo Bianchini (PTC) e Mestre Rodrigo (PTB). Este último informou que  logo Bebedouro terá em funcionamento uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e um Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para melhorar o atendimento à população.

X

Desculpe-nos

Não é permitido download