Chanel mostra os contratos que UPA de Bebedouro é Porte II

Na tribuna, sessão do dia 18 de novembro, Chanel (SD) cumprimentou a equipe e a comissão técnica de handbol bebedourense Arali Santos e Nelci pela conquista como vice-campeã nos Jogos Regionais do Estado. Agradeceu ao Departamento Municipal de Esportes pela doação do jogo de camisas, ansiosamente esperado e essencial para aqueles que representaram Bebedouro.

Em seguida, Chanel fez uma reflexão sobre o fato de que algumas pessoas só se preocupam em enquadrá-lo em determinados perfis, como “machista” pelo fato de fazer críticas à gestão da secretaria da Saúde ou “enraivecido”, quando discorda com voz eloquente da falta de transparência com que a população é tratada. “ Essas pessoas se preocupam mais em estabelecer debate, do que com os muitos benefícios conquistados pelo vereador para a cidade. O povo não quer debate.  A população quer a verdade, apresentação de fatos, comprovados com documentos e nós, como vereadores, temos obrigação de trazer a verdade ao público”.       Em resposta a uma manifestação da diretora da Gazeta de Bebedouro exaltou a liberdade de expressão. Registrou a discordância atual de opinião, embora tenha observado que em outros momentos, pode tê-la compartilhado, quando foi justa e imparcial.  “ A população precisa ser esclarecida e, se a Gazeta está sendo informada erroneamente e publica inverdades, o vereador não vai deixar de falar e provar o que realmente acontece”, afirmou Chanel.

Para confirmar sua fala exibiu o contrato assinado em 21/12/2017 que mostra Bebedouro UPA de porte 2, 24 horas. Com outro contrato em mãos,  para 2019, assinado em 21/12 2018, mostra um aditamento que aumenta 16,22%, reduzindo serviços, fechando a semi-UTI, desativando a lavanderia (terceirizada por quase 50 mil/mês). O referido contrato tem o valor de 1 milhão 278 mil, 420 reais/mês.  Chanel compara com Barretos também UPA de porte 2, contrato de 750 mil, licitando de novo por 750 mil, fez emergencial e está renovando pelos mesmos 750 mil.  “Diante disso, conclamo o senhor prefeito que venha a público esclarecer porque está gastando mais. Porém, não mande assessor, secretária, administrador, que serão desmentidos diante de documentos, queremos que o senhor responda. Está na hora de fazer uma nova licitação, resta um ano de governo, ainda se pode buscar uma solução, uma melhor gestão para a saúde municipal”, observa Chanel. “E chamo atenção para que o Executivo não mande à Câmara um projeto de aditamento para pagamento desse contrato, pois eu votarei contra, enquanto os gastos não forem esclarecidos para a população. Jamais serei contra o povo, sou contrário à maneira como o prefeito está administrando esse contrato. Prova disso é a multa que recebeu do Tribunal de Contas por não ser transparente na contratação de empresas que prestam serviços ao Município”.