Educação marca prova no mesmo dia de eleição de conselheiro tutelar, denuncia Bola

O vereador Paulo Bola (MDB) reclamou e cobrou uma providência urgente do secretário de Educação, Rodolfo Rodrigues, a fim de que altere o dia da prova do processo seletivo. A data – primeiro domingo de outubro – coincide com a eleição nacional dos conselheiros tutelares e muitos professores não poderão votar caso a data seja mantida.

Tradicionalmente o processo seletivo anual da Educação recebe centenas de inscritos e muitos deles, fazem a prova tanto no período da manhã como no da tarde, uma vez que somente uma boa colocação pode garantir emprego para o próximo ano. Ao marcar a prova no mesmo dia da eleição para conselheiro tutelar, muitos professores não conseguirão votar.

Sempre que há eleições, a prova é realizada na segunda semana de outubro. O vereador considera um desrespeito ao professor, aos conselheiros tutelares e às crianças e adolescentes o fato da SEMEB não se atentar à eleição.

 Bola também diz que a medida prejudica diretamente os professores que são candidatos ao cargo, já que eles não poderão contar com a própria classe para apoiá-los.

 “O professor, que convive diretamente com a criança, não pode sofrer nenhum tipo de empecilho que dificulte sua participação na eleição. Isso mostra a falta de sintonia da SEMEB com o Conselho Tutelar”.