Em oitivas que somaram 10 horas, depoentes confirmam: futuro do Sasemb preocupa

Em oitivas que somaram 10 horas, depoentes confirmam: futuro do Sasemb preocupa Foto: Assessoria de Imprensa/Câmara
Em cinco depoimentos que duraram 10 horas durante toda esta quarta-feira (7), os vereadores Engenheiro Nasser (Rede Sustentabilidade), Paulo Bola (MDB) e Silvinho do Pão de Queijo (PSDB), integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura a falta de repasses da Prefeitura ao Sasemb, confirmaram o que os documentos em posse deles já atestavam: se nada for feito já, a sobrevivência do instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Bebedouro estará comprometida num curto espaço de tempo.
 
Os depoimentos tiveram início às 9h15 com a diretora do Sasemb, Edna Maria Soares da Silva,  e só foram encerrados às 19h30 sem intervalos. Além da diretora do Sasemb foram ouvidos - pela CPI - o diretor financeiro da Prefeitura, Josué Marcondes, o controller Luís Antonio Nogueira, os conselheiros (instituto de Previdência dos servidores municipais) Aglacyles Cyrillo Virgílio Pereira e Paulo Chiaroni, além do presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bebedouro, Lourival Rosa Basílio.
 
De acordo com os integrantes do Conselho Municipal do Regime Próprio de Previdência ouvidos pela CPI, as notificações administrativas, as denúncias encaminhadas ao Ministério Público, ao Tribunal de Contas do Estado e à Câmara Municipal para que os pagamentos ao Sasemb por parte do Poder Executivo fossem regularizados em momento algum surtiram efeito.
 
Numa previsão mais otimista, a continuar a falta de repasses e pagamentos integrais referentes à parte patronal, o Sasemb só conseguirá cumprir seus pagamentos com os servidores aposentados e pensionistas num prazo de até 5 anos, conforme relatou Aglacyles Cyrillo à comissão.
 
Ainda de acordo com os documentos levantados pela CPI, os resgates de recursos da conta do Sasemb hoje já superam as aplicações do órgão. O prefeito Fernando Galvão Moura – alegando outros compromissos – não compareceu, apesar de ter sido convidado a prestar depoimento à CPI por duas vezes pelo presidente Engenheiro Nasser.