Chanel destaca nova empresa e retoma cobranças por abertura de estrada na Santa Irene

Chanel destaca nova empresa e retoma cobranças por abertura de estrada na Santa Irene Foto: Assessoria de Imprensa/Câmara
Nesta semana, o vereador José Baptista de Carvalho Neto (SD), o Chanel, usou a tribuna inicialmente para dar as boas-vindas à Bevale, empresa que se instala na cidade, como a nova distribuidora Ambev, substituindo a Cerbel.

Em seguida, Chanel não poupou críticas ao prefeito Fernando Galvão Moura que- segundo o vereador- não se empenha para a abertura da estrada que possibilita o escoamento da safra de cana-de-açúcar de forma rápida, econômica e sustentável de 85 produtores daquela região. De acordo com Chanel, a medida impediria que os caminhões carregados com cana, continuassem circulando pelas ruas e avenidas dos bairros da zona sul da cidade, sobretudo Jardim São Carlos, provocando barulho, poluição e riscos de acidentes.

O vereador cobrou uma atitude mais firme do prefeito e sua equipe a fim de derrubar a medida liminar que está segurando a abertura da estrada. Para Chanel, a inércia do prefeito é uma prova clara de que ele quer agradar um dos financiadores de sua campanha eleitoral, o empresário Roberto Campanelli, conselheiro da Fundação Abílio Alves Marques, que já declarou a terceiros: “a estrada só será aberta se for por cima do meu cadáver”.

A fala de Chanel foi muito clara “ Ou você (prefeito) mostra que está a fim de resolver, ou diz que não pode porque ele (Roberto Campanelli) é seu amigo”. O vereador acredita que um empenho maior do prefeito faria com que o processo ficasse mais ágil na justiça e resolvesse o impasse prejudicial à população, fornecedores de cana, unidades industriais e à própria economia local, dependente do setor canavieiro”. Falta postura, não tem iniciativa”, disse Chanel”

Mostrando-se indignado com a falta de empenho e solução, Chanel disse que irá travar o andamento dos projetos que forem encaminhados pelo Executivo, para aprovação da Câmara até que o prefeito tome providências que resolvam a situação. “ Se o prefeito não está preocupado com a economia do município, eu estou”, concluiu Chanel.

 
(Colaboração: Lena Santin/Assessoria)