Chanel aposta em diálogo como forma de solucionar problemas das gratificações

Veterano na casa legislativa, o vereador Chanel (SD) é o único que está com mandado desde o ano de 2009 e por isso ele diz com autoridade que o diálogo é a melhor forma para encontrar soluções. Ele classificou com um erro administrativo a situação chegar a ponto de cortar as gratificações e lamentou o fato de o sindicato dos servidores ter entrado com a ação induzido por algumas pessoas.

Chanel – que por duas vezes presidiu a Casa de Leis – disse que tem tradição em resolver problemas com base no diálogo e citou como exemplo o plano de carreira dos professores e mais recentemente o projeto que reduziria o percentual dos professores especialistas. Como presidente, ele sempre segurou os projetos para serem votados até que houvesse um entendimento entre as partes envolvidas.

Apesar de crítico, Chanel lembrou que mantém diálogo com o Executivo e que de tanto cobrar uma reforma administrativa na prefeitura, foi contratada uma empresa para realizar os estudos. “Eu briguei por ela, estou cansado de ver pessoas uma do lado da outra com salários diferentes. Isso a gente tem que mudar”.

O vereador acredita que o problema da educação seja mais fácil de resolver do que dos outros funcionários atingidos pela mesma decisão, já que o recurso usado para educação é para ser gasto com o pagamento dos profissionais da educação e também por possuir um plano de carreira, o que facilitaria o estudo de algumas alternativas. “Vamos preservar o diálogo. Algumas vezes que eu critiquei o prefeito e o fiz abrir os olhos”.