De forma unânime, vereadores rejeitam projeto que aumentaria IPTU

Não foi dessa vez que o projeto que atualiza a planta genérica e define critérios para o lançamento do IPTU foi aprovado pela casa legislativa. Todos os vereadores se posicionaram de forma contrária à aprovação. O projeto previa um aumento progressivo e o assunto foi inclusive debatido em audiência pública na Câmara Municipal.

O vereador Chanel (SD) defende que, antes da atualização da planta genérica, seja realizado um novo cadastro dos imóveis para que as pessoas saibam o valor exato do IPTU do próprio imóvel.

Nasser (Rede) disse que apesar da necessidade da atualização da planta genérica conforme defendido pelo próprio Tribunal de Contas, não seria o momento ideal da aprovação já que implicaria aumento do IPTU sem oferecer sequer os serviços básicos para população.

 O vereador Paulo Bola também se mostrou contra o projeto visto que a prefeitura não tem conseguido administrar as finanças. Já Fernando Piffer (PSDB) disse que o prefeito está peitando o povo e os próprios funcionários públicos e que não tem ouvido as sugestões dos vereadores.

O vereador Jorge Cardoso (PSD) explicou que mesmo sabendo da necessidade de achar um mecanismo para sanar o problema, não poderia usar de politicagem. Por fim, o presidente Tota (SD), que por força do regimento só vota em caso de empate, explicou que também é contrário ao projeto.